quinta-feira, 13 de novembro de 2008

...se multipliquem as horas

Não quero adormecer

sem afagar-te a voz

emudecer

teu sono...

Amo o que sonho

e a noite arrefeçe...

Sabor amargo ... mãos vazias ... olhos

cintilação...de palavras

acordadas



Coloridas se tornem

...se multipliquem as horas

que ...deixas ficar infusas

na parede branca

da insónia...



1 comentário:

  1. Nuno Rodrigues Dos Santos13 de novembro de 2008 às 23:01

    Um blog, ao jeito da Helena, cheio de sentimento sentido....
    Parabens amiga pela sua obra.

    ResponderEliminar