segunda-feira, 11 de maio de 2009

Síndrome de ausência...

Foto:Jeff(c)


...madrugo... gozo o silêncio
como se todos os males do mundo... esfumassem de repente
tudo virasse estátua...na eternidade de um instante

... quando a película do filme pára e o estático... realça
a expressão o sentimento...o mundo como que se apaga
deixando pairar...uma estranha segurança...
Sem vírus a conspirar doença
e os homens a descansar...na dúvida...
Não receio fantasmas... pesadelos...incertezas
experimento por fortuna a arte de viver...
sem moralismos ...nem credos políticos exacerbados

Gosto da minha cidade! respiro a natureza com todos os poros...

Sou atenta e empenhada sei muito pouco... de todas as coisas
o suficiente para me cultivar...não perder de vista o que é importante...
NÓS! com todos os dons e defeitos...

Sofro porém ...de síndrome de ausência
refiro-me áquele fiozinho condutor dos afectos...
quando... os adivinho sinceros
Fazem-me falta!
Basta-me ver Luz na tua casa
para te saber bem...
Os diálogos... establecem
cordialidade pontes ideias...emoções
O elogio é muitas vezes repetitivo
como... a marcação do tempo
lembrando quem...

...tendo vivido junto uma vida... nunca se haja comunicado...

dialogando com...

3 comentários:

  1. I recently came accross your blog and have been reading along. I thought I would leave my first comment. I dont know what to say except that I have enjoyed reading. Nice blog. I will keep visiting this blog very often.

    Free movies download

    ResponderEliminar
  2. Wellcome INDO! This is your house...I'm very grateful with your interesting about my poetry
    i'ts simple my way but... just the best I can to do the others ...all are in my heart!

    I have decide! like a dream...combat the silence between people...came

    Embrace to INDO

    ResponderEliminar
  3. Dear INDO, welcome again ! My English it's not very good. I suppose my comment has some mistakes so I'm really sorry about the forgiveness. Stay coming

    ResponderEliminar